EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NO PERÍMETRO IRRIGADO PIAUÍ: A (RE) APROXIMAÇÃO DO EU NA NATUREZA


Autor:

FELIPE DA FONSECA SOUZA

 

Orientador:

NÚBIA DIAS DOS SANTOS

 

Palavras Chaves:

Ciências Ambientais

Espaço Hídrico

Interdisciplinaridade

Natureza

Rio Piauí

 

Linha de Pesquisa:

Ambiente e Sociedade

 

Projeto Estruturante:

Escolas Sustentáveis

 

Instituição:

PROFCIAMB UFS

 

Ano: 2018

Resumo:

 

Ao disciplinar o conhecimento científico, fragmentando os saberes como meio de especializar as formas de exploração da natureza, a ciência naturalizou a apropriação, levando o ser humano a pensar-se como algo superior e externo a esta. Tal afirmação, caracteriza a constante degradação presente nos espaços hídricos, como por exemplo a poluição, o descarte de efluentes, os usos e desusos da água, e tantos outros meios de agressão, demonstrando assim, que a crise ambiental em questão é também uma crise civilizatória, derivada do distanciamento entre sociedade e natureza. Neste sentido, a proposta de integrar o conhecimento a partir da interdisciplinaridade no ensino das ciências ambientais, pode contribuir para a reflexão acerca dessas relações socioambientais, valorizando a identidade dos sujeitos e resgatando a outridade no trato com a natureza. Deste modo, o presente estudo visa analisar a contribuição da escola na ressignificação de conceitos e práticas ambientais para a sustentabilidade no Rio Piauí a partir do ensino das ciências ambientais. De modo que, buscamos fundamentar esta pesquisa na fenomenologia existencial de Heidegger (1989), refletindo o homem e sua essência no tempo como ser no mundo, no qual a natureza não é algo simples e material para ser usado e consumido, mas o outro que participa no próprio homem, carecendo, portanto, de uma análise ontológica e interpretativa que busque um novo significado para essa relação. Para tanto, foram realizados inicialmente, estudos bibliográficos fundamentados na discussão sobre a interdisciplinaridade, complexidade e sustentabilidade aplicada à Bacia Hidrográfica do Rio Piauí. Assim, a presente pesquisa propõe um caminho metodológico no qual, a Escola Municipal Eliezer Porto, localizada no povoado Brejo, município de Lagarto/SE, dentro do Perímetro Irrigado Piauí, foi selecionada para compor o universo da pesquisa, tendo como amostra as turmas de 7º ano A e B do Ensino Fundamental II, correspondente ao quantitativo de 40 alunos, residentes nas comunidades do entorno do perímetro irrigado, bem como a realização de 10 entrevistas com camponeses, pais e/ou responsáveis dos alunos, e membros da equipe escolar para a escuta das histórias de vida dos sujeitos residentes na comunidade. Os procedimentos consistiram em três etapas: a) A constituição de um grupo de pesquisa com os alunos para encontros quinzenais e realização de 10 oficinas pedagógicas de práticas de ensino das ciências ambientais; b) a realização de atividades empíricas no Perímetro Irrigado Piauí para diagnóstico, entrevistas e escuta das histórias de vida dos sujeitos da pesquisa; c) Construção de uma cartilha educacional contendo a combinação das narrativas das histórias orais de vida dos sujeitos, as metodologias propostas nas oficinas e as cartografias sociais construídas pelos alunos, como ferramenta de ensino das ciências ambientais. Sendo assim, foi possível desenvolver a sensibilidade do olhar sobre o eu natureza a partir da valorização da prática educativa na escola viabilizando o protagonismo nos sujeitos através do instinto crítico e participativo, na perspectiva da inserção da governança ambiental na comunidade, identificando as problemáticas e propondo o gerenciamento coletivo por meio da reaproximação do eu e do outro na natureza através do resgate da subjetividade na formação de sujeitos ecológicos.

Visualizar/Abrir Download – Dissertação